quarta-feira, 17 de outubro de 2007

UM TEXTO SEM TABUS...

À DRAMÁTICA "NOVELA" DA CASA PIA,
GENTE DESCONHECIDA JUNTOU MAIS UM INSÓLITO EPISÓDIO

Poucos dias decorridos sobre a data da publicação da entrevista de Catalina Pestana que marcou o calendário da tenebrosa "novela" da Casa Pia, surgiu nas redacções de certos jornais e na Televisão um comunicado de um incógnito "Conselho de Ex-Alunos da Casa Pia.". O documento classifica a intervenção da ex-provedora de "desrespeitosa, insensata e inoportuna". Mais: o "Conselho de Ex-Alunos da Casa Pia", não se poupando nas palavras, sentencia que "A Casa Pia, desde a nomeação de Catalina Pestana, viveu um dos períodos mais negros da sua história".
De registar, o aparecimento tardio de tal "Conselho". Em trinta anos de investigações dos abusos sexuais de menores da Casa Pia, não se deu pela existência de tal grupo de ex-alunos.
Do teor do comunicado induz-se que nada de desrespeitoso, insensato e inoportuno se terá passado naquela instituição, antes da tomada de posse de Catalina Pestana. Talvez por isso, os desconhecidos membros do "Conselho de Ex-Alunos da Casa Pia" terão economizado nas atitudes e nas palavras… enquanto em 30 anos decorreram processos de investigação e, nos últimos três anos, o julgamento do respectivo processo criminal no Tribunal da Boa Hora.
Claro que, se o mandato de Catalina Pestana foi, no parecer do anónimo "Conselho de Ex-Alunos da Casa Pia", um dos mais negros da história, facilmente - por elementar comparação - se concluirá que os mandatos dos administradores de há trinta anos a esta parte, em que se registaram inúmeras violações de menores, terão sido os mais brancos (tenham eles sido branqueados pelo eficaz OMO ou por qualquer outro indeterminado detergente). Aliás, a crer em tanta brancura, os ditos abusos terão sido simples realidades virtuais.
Assim sendo e uma vez que o "Conselho de Ex-Alunos da Casa Pia" se apresentou em público (embora encoberto, sem cara à vista) e foi tão bem recebido por certa comunicação social – que, facto notável, até se "esqueceu" de dar a(s) identidade(s) do(s) subscritor(es) do comunicado - só resta a quem de direito (ou de torto, tanto faz) encerrar o actual julgamento, passar uma esponja sobre a investigação processada, mudar de matéria incriminatória e fazer substituir, no mocho do tribunal, os actuais e já bastante fatigados arguidos pela ingénua Catalina Pestana que, em inoportuna hora, de maneira desrespeitosa e de forma insensata, não sendo executante musical, lhe deu a veneta de pôr a delicada boca no trombone e com esse irreflectido gesto molestou os sensíveis ouvidos de alguns ex-alunos agora, tardiamente, despertos para a necessidade de zelar pelo bom nome da Casa Pia… E tão sofridos e inquietos, os recuperados zeladores, que resolveram partilhar mágoas com a malta amiga dos jornais e televisão; a qual, solícita, correspondeu - mostrando-se bastante compreensiva… Reforçaram a atitude mostrando-se profundamente "indignados" com a ex-provedora.
Entretanto, o Zé-Povinho esteja atento; avalie os capítulos da asquerosa "novela" e tire as conclusões atinentes ao intrigante enredo…

http://quintalusitana.blogspot.com

Brasilino Godinho

http://quintalusitana.blogspot.com

6 comentários:

Bichodeconta disse...

ai esta novela!! As vitimas vão ficar sempre sem ver resolvida esta questão..Há verdades que não se devem descobrir..Ensaio sobre a cegueira? é isso mesmo o que fazemos..um abraço.

Paulo Sempre disse...

«casa pia»
Agora com com CP e CPP a seu favor. Não lembra ao diabo aquela alteração dos crimes continuados quando eram concurso de crimes...
Abraço
Paulo

Letras de Babel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Letras de Babel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Letras de Babel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Letras de Babel disse...

sabes, naty? são crianças portuguesas, estas, não inglesas.
é uma ex-provedora portuguesa, esta, não inglesa.
e as coisas passaram-se na capital do reino de portugal, não de portugal e dos allgarves...


[e será sempre assim.]


...............


PS: desculpa lá os anteriores deleted. atrapalhei-me numa frase e voltava a repetir o mesmo erro.

:)

olha...fez número.