domingo, 7 de junho de 2009

QUEM EU SOU

Penso em Deus, penso na vida, penso em tudo que me cerca e me interrogo a respeito da função de tudo quanto vibra, de tudo quanto existe sob os céus e guardo grande ansiedade de saber sobre mim mesmo.

Quem sou eu no contexto do universo?

Serei, tão-somente, um corpo que desfila inteligentes quão misteriosas habilidades?

Serei um caminhante solitário, em meio à gigantesca massa humana, destinado a encarar complicados problemas, a enfrentar desafios?

Serei um átomo excitado diante dos esplendores das incontáveis galáxias?

Serei, porventura, produto da casualidade sem projecto, sem programa, sem razão de ser?

Como explicar-me a mim próprio como um itinerante aprendiz das pautas do infindo cosmo?

Serei alguém fadado ao sofrimento, a chorar de pesar em todos os momentos?

Serei um ser destinado à intensa dor, duradoura, sem esperança de tempos melhores, de felicidade?

Serei um indivíduo levado pelas mãos do desencanto à estalagem das ansiedades e das frustrações?

Somente há dor e fel por onde eu possa trilhar, como se toda a existência não passasse de um fumo entediante, asfixiante, a sugar-nos a vontade de avançar, de sorrir, de louvar?

Retorno à fonte do meu senso interno e vejo que há lucidez em cada coisa que existe, em cada ser que erra.

Sinto que não nascemos para ser tristes e viver entre dor, gemido e pranto, mas, aqui estamos para alcançar o bem mais santo, e avançar para o progresso e conquistar o encanto de agir com Deus nas lutas do mundo, de vibrar na alegria, no júbilo fecundo, até o tempo longínquo da áurea plenitude.

Sinto que sou caminhante do infinito, e, não obstante o horror, a amargura, o choro, o grito, embora estando na terra entre teimosias, aflito, o meu destino é sem dúvida estelar.

Agora sei que nasci para servir, para ser feliz, crescer e amar.

Cheguei ao mundo nos planos do Criador, que espera que me faça um lavrador a semear nos corações, em redor dos meus passos, as sementes de esperança, de alegria e de paz, que onde eu vá me transforme num servidor da verdade, do trabalho e da harmonia.

Sei que sou cidadão universal, irmão da humanidade, indubitavelmente, filho do Deus altíssimo, bom, justo e clemente, dotado do melhor recurso para fazer brilhar a divina luz em mim.

E, ante os desafios terrenos, dizer não ou dizer sim, com responsabilidade, com razão e com ternura.

Sou caminhante da eternidade.

Sou dedicado aprendiz buscando disciplina, revestido de um manto de matéria fina, quintessência, formosura que impulsiona para Deus.

E agora que me vejo repleto de certezas que me asseguram a estabilidade na consciência do que sou, sei que imerso no hálito paterno do Criador da vida me completo, a cada dia vivendo virtudes, transformando em ternuras gestos rudes, suavizando o que sou para o futuro, obra-prima de Deus, luz coagulada, a galgar a evolução em toda estrada, o que é do senhor sagrado fim, ver-me, astro a brilhar, nas rotas do infinito.

...............

Nesta bela página ditada pelo Espírito Ivan de Albuquerque, através da mediunidade de Raul Teixeira, encontramos a resposta transcendente para a pergunta que cala fundo em nós: "quem sou eu?"

7 comentários:

Pena disse...

Oh, Lindos Amigos:
A explicação que dou, com respeito e estima, sobre a existência na terra é que foi concebida por Alguém Inteligente. Tudo à nossa volta foi construído com Inteligência, logo uma simples pedra foi concebida com Inteligência. Existe algo ou Alguém que criou o Universo que é Inteligente.
Nós somos inteligentes ou não?
Mesmo, assim, debato-me em acreditar, meditando sobre tudo isto, sabem, adoráveis amigos gigantes da amabilidade e simpatia, com toda esta complexidade do ser e não ser, da vida e da morte...!
Descrevem instantes maravilhosos da vida num texto fabuloso que adorei. Instantes de cumplicidade comigo e com o meu sentir. Extraordinário, amigos.
Uma introspecção profunda no vosso carácter fantástico e admirável.
Ainda estou incrédulo e boquiaberto pela fabulosa magia com que se expressaram. Lindos!
VOCÊS possuem uma sensibilidade e um sentir muito vosso, de duas pessoas com carácteres de pessoas de bem.
MUITO OBRIGADO pela VOSSA amizade!
Abraço e Beijinhos agradecidos de muito respeito e estima pela VOSSA gigante significação para todos nós.
Excelente!

Pena

Bem-Hajam!
Se puderem votar votem, ficaria feliz!
Desde já o meu sincero agradecimento comovido e sensibilizado pela VOSSA grandeza do vosso ser e sentir.
Perfeitos!
OBRIGADO!

Quica disse...

Olá amigos

Adorei esta introspecção!!!
Tenho um amigo que diz que nós somos apenas poeira cósmica.
Aceito a poeira, mas não aceito o "apenas". Temos que ser mais do que isso,senão a vida, o sofrimento, o amor, a dedicação, a luta por mantermos os valores que nos foram transmitidos, não teriam sentido!
Seremos poeira cósmica oriunda de um Ser superior, que nos faz brilhar, pois se não brilhasse a poeira não se via!
Poderia ficar aqui a filoblogar e entupia-vos a caixa!
Gosto muito do vosso blog. Fica guardado no meu coração.Bem-hajam por me permitirem deliciar-me.

Até sempre

Um beijo cheio de Pó de Estrela

Rico E disse...

Acabei de postar, quando puder apareça!
Um abraço,
Rico E

Menina do Rio disse...

Quero agradecer a simpatia da visita e das palavras que me deixaram. Amigos são sempre bem vindo e me deixam feliz.
Um ótimo final de semana

beijos

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Belo e profundo texto. obrigada pela visita.
Bom domingo.
Visitem meu blog de história serão muito bem vindos.

Anita disse...

Amigos estou de volta e venho desejar-vos para esta semana que se irá iniciar:

- Um mundo cheio de paz;
Um mundo cheio de afecto;
Um mundo cheio de esperança e alegria!

Que os anjos possam colorir, aquecer e alegrar um pouco mais o vosso coração.

Beijos
Fiquem bem. Fiquem com Deus.
Anita (amor fraternal)

J. Araújo disse...

Parabéns pelo blog, foi muito proveitoso vir aqui.

Abraço