terça-feira, 7 de julho de 2009

AMOR ETERNO

- Você gosta do meu vestido?, perguntou uma menina para uma estranha que passava.

- Minha mãe fez para mim! comentou com uma lágrima nos olhos.

- Bem, eu acho que é muito bonito. Mas me conte porque você está chorando, disse a senhora.

Com um ligeiro tremor na voz a menina falou:

- Depois que mamãe me fez este vestido, ela teve que ir embora.

- Bem, disse a senhora, agora você deve ficar esperando por ela. Estou certa que ela voltará em breve.

- Não senhora, a senhora não entendeu. Meu pai disse que a mamãe está com meu avô, no céu.

Finalmente, a mulher percebeu o que a criança estava dizendo e porque estava choramingando.

Comovida, ajoelhou-se e, carinhosamente, embalou a criança nos braços.

Acariciando-a, chorou baixinho com ela. Então, de repente, a menina fez algo que a mulher achou muito estranho: começou a cantar.

Cantava tão suavemente que era quase um sussurro. Era o mais doce som que a mulher já tinha ouvido. Parecia a canção de um pássaro. Quando a criança parou de cantar, explicou para a senhora:

- Minha mãe cantou esta canção para mim antes de ir embora. Ela me fez prometer sempre cantar quando começasse a chorar, porque isso me faria parar. Veja, exclamou a criança, cantei e agora os meus olhos estão secos.

Quando a mulher se virou para ir embora, a pequena menina se agarrou na sua roupa.

- Senhora, pode ficar apenas mais um minuto? Quero lhe mostrar uma coisa.

- Claro que sim, falou a dama. O que você quer que eu veja?

Apontando para uma mancha no seu vestidinho, a menina falou:

- Aqui está a marca onde minha mãe beijou meu vestido. E aqui, disse, apontando outra mancha, é outro beijo, e aqui, e aqui. A mamãe disse que colocou todos esses beijos em meu vestido para que eu sempre tenha seus beijos se algo me fizesse chorar.

Naquele momento a senhora percebeu que não estava apenas olhando para uma criança, cuja mãe sabia que iria partir e que não estaria presente, fisicamente, para beijar as lesões que a filha viesse a ter.

Aquela mãe havia gravado todo seu amor no vestido da sua pequena e encantadora criança. Vestido que agora a menina usava tão orgulhosamente.

A mulher já não via apenas uma pequena menina dentro de um simples vestido. Via uma criança embrulhada no amor de sua mãe.

***

A morte a todos alcança. Preparar-se para recebê-la com dignidade, preparando igualmente os que permanecerão na terra por mais tempo, demonstra altruísmo e grandeza de alma.

Como Jesus nos afirmou que nenhum de nós sabe exatamente a hora em que terá que partir, importante que distribuamos o nosso amor e vivamos as nossas vidas em totalidade.

Assim, quando tivermos que partir, as lembranças do que fomos e do que fizemos, aquecerão as almas dos nossos amores, amenizando o vazio da nossa ausência física.

Pensemos nisso!

13 comentários:

Poetíssima disse...

Eu iria passar e não ler o texto pois minha preguiça não estava deixando.. mas cada palavra fez seu laço e me fez ler todo o texto.. incrível.. eu chorei ao ler isso. Poucos blogs me encantam tanto.. Gostei muito.. me fez refletir bastante.. me deixou triste.. mas pensar que podemos deixar o coração de quem amamos aquecido é realmente digno de textos para ser lembrado.. lindo e incrivelmente lindo.. queria eu essa graça.

Amei mesmo e volto aqui.

Abraços!

Rabiscando disse...

Um texto cheio de doçura e amor, triste, mas,mágico e próprio do carinho das mães.

1 beijo!

gotadevidro disse...

Um texto que dá que pensar.

Gostei

Bom resto de semana

bjito e obrigada pela visita

Uma aprendiz disse...

Oi, Naty

vim agradecer sua visita no meu blog.

Gostei muito daqui, vou linkar seu blog ao meu.


beijos

Renan Silva disse...

É verdade serva de Deus!
Devemos deixar lembranças boas aqui na terra! E a melhor coisa que podemos fazer aqui na terra é amar!
E verdadeiramente essa mãe do texto nos retrata a sua personalidade amorosa e atenciosa!
Mesmo a mãe sabendo que ia embora, não caiu em depressão e não passou nada de sua angustia para sua filha, e sim, ao contrario ela só passou amor!
Muitas vezes vivemos como se nós fossemos "eternos", ainda não somos eternos. Muitas vezes esquecemos-nos de amar até mesmo a nossa família, por uma divida, uma angustia, uma briga, ou o mal que seja!
Amados! Quantas vezes estamos só com uma gripe e nós queremos a atenção de todos voltados para nós. Muitas vezes ficamos doentes e esquecemos-nos de amar e só queremos ser amados. Muitas vezes um problema nos impede de amar a nossa família e o nosso próximo.
E esse mulher agiu como Jesus, no meio da dor e da aflição conseguiu amar a sua filha.
Para quem ler esse texto e ler esse meu recado, preste a atenção nisso!
Ame a sua família como se fosse a ultima vez que você fosse ver ela! Ame todos os dias e todos segundos. Pois , a vida passa rápido. Ame o seu porteiro, ame o seu vizinho, ame o motorista de ônibus, taxi, ame o dono da padaria, ame o seu médico, ame a todos a seu redor. Ame as crianças que senti frio na noite, ame as crianças que se prostituem, ame aquelas pessoas que passam fome, ame os drogados, ame aqueles que te perseguem, ame aqueles que fazem mal para você. Ame aquele que te assaltou, ame aquele que tenta te roubar. Amados! Ame a todos!
E uma forma simples de demonstrar amor é orando. Ore por todos. Entregue a vida das pessoas que te cercam na mão de Deus. Ore para aqueles que te quer mal! Viva como Jesus viveu, por amor!
Torne sua vida feliz! Pois, Jesus morreu para que nós vivêssemos! Jesus morreu para nos dar a vida em abundancia! Seja feliz, pois sua família é um presente de Deus. E quando ganhamos presente nunca devemos fazer cara feia e sim nos alegrarmos. Pois tudo que Deus coloca na vida de um Cristão é Benção ...

Everson Russo disse...

É lindo demais seu texto, amor é sempre amor, é carinho, é afago, é zelo, e amor de mãe é tudo multiplicado por um numero infinito, um grande beijo em sua alma, um lindo domingo na paz de Deus, e uma oitma semana, obrigado pela visita ao Livro dos Dias, volte sempre que desejar...

www.olivrodosdiasdois.blogspot.com

Pena disse...

Lindos Amigos:
Um texto delicioso. Comovente. Extraordinário de pureza e beleza imensas.
Como é lindo, o que narraram brilhantemente.
Excelente e enternecedor. De maravilhar e fascinar.
Como tudo aqui jorra de encanto mágico de duas pessoas fabulosas e ímpares.
FANTÁSTICO, amigos.
Tem a marca do AMOR!
Abraço e beijinhos de respeito imenso, estima e consideração.
Sempre a admirá-los pela ternura e carinho latentes no que "confeccionam" com uma dedicação e de fora gigante preciosa.
Valem ouro puro.
O AMIGO SINCERO

pena

Agradecido e deslumbrado pelo vosso encanto...
Bem-Hajam, adorei como tudo aqui...!
Extraordinário.

Everson Russo disse...

Passando pra desejar a querida amiga uma semana de muito amor e paz no coração, beijos carinhsos...

www.olivrodosdiasdois.blogspot.com

Valquíria Falcão disse...

Simplismente lindo...nossa quase chorei tb...realemnte é triste perder alguem, mas o que eu mais acho triste em funerais e ver tantas lagrimas, pessoas em volta e flores sendo que muitas vezes sabemos que aquela pessoa em vida nunca recebeu tantas visitas, nunca recebeu uma unica flor e ninguem nunca tenha chorado por ela ou com ela...Devemos demostrar no nosso amor em quanto temos vidas e as pessoas ao nosso redor tb estão vivas, pois depois, não poderam ver nossas lagrimas, nem sentir nossa presença e nem o perfume das flores...obrigada por ter visitado meu blog, espero te-la sempre no Simplismente Eu e 100 Mistérios, amei este lugar e voltarei sempre por isso me tornei uma seguidora...beijos e ótima semana.

Anjo vermelho disse...

QUE ENCANTO *-*
nao sei oke dizer... *_*

Rico E disse...

Naty,
Tenho novidades, apareça lá!
Besos,
Rico E

Mau Feitio disse...

obrigada pela partilha de textos tão bonitos e que me tocam profundamente.
bjito*

RETIRO do ÉDEN disse...

Amigos,

Muito bonito e comovente.
Não tenho palavras para me expressar...

Mas...quando se perde um filho! nem quero imaginar.........

Deus nos livre e guarde.

Abraço
Mer